Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desafio de Escrita

Tema #4 José da Xã

05
Out19

Sentado numa esplanada Malquíades olhava o mar em todo o seu esplendor. A linha do horizonte divida-se entre o anil do oceano e os tons alaranjados de fim de tarde onde o sol tendia a desaparecer. Corria uma brisa leve.

Olhou o relógio e mostrou real preocupação. Espreitou para lá do caminho, mas só via gente desconhecida como se olhando fizesse aparecer alguém.

Pegou no cachimbo, encheu o fornilho, calcou o tabaco, furou-o para que o ar circulasse e finalmente acendeu-o. No ar pairou um ar doce e perfumado do fumo.

No instante seguinte Andrelino sentou-se sem que Malquíades tivesse dado conta da sua chegada. Finalmente:

- Então?

- A Beatriz disse que não…

O jovem puxou de uma fumaça, expirou o fumo, beberricou a cerveja que tinha à sua frente, recostou-se na cadeira e ficou a olhar novamente o mar. Andrelino pediu ao empregado também uma imperial e aguardou que o amigo se recompusesse do choque. Já de cerveja na mão bebeu um bom bocado e atacou:

- Estavas à espera de quê? Que eu fosse lá pedir namoro em teu nome e ela caísse nos meus braços? Sinceramente acho que ela fez muito bem…

Malquíades continuava a fumar em silêncio. O outro continuou num ataque cerrado:

- Essa tua mania de que só de olhares para uma mulher ela fica caída por ti, não faz qualquer sentido. E depois… já quase te tramaste por isso. Ou esqueceste-te que fui eu que te livrei de sarilhos?

Abanou a cabeça negativamente.

- Sabes que falar nunca foi o meu forte… E se lhe escrevesse uma carta - lembrou.

- Ouve lá… sabes em que século estás? O Cyrano de Bérgerac é que escrevia cartas… no século XVII. Se queres a miúda tens de ir falar com ela e dizer-lhe o que sentes. As mulheres adoram isso. Admira-me que sejas assim… Tu a escreveres és um ás… Que ideia é essa de não falares com as mulheres? Tens medo?

Malquíades bateu de lado com o fornilho no tacão do sapato deixando que a cinza se espalhasse. Respondeu então:

- Medo não… - e após um breve silêncio – vergonha…

- Eh pá vergonha? Vergonha é roubar e ser apanhado! Tens de ir ter com ela e roubar-lhe o coração senão outro o apanha. E agora parceiro?

O amigo olhou para a mesa e devolveu:

- Agora? Agora pede mais duas imperiais!

 

Tema da semana: A Beatriz disse que não. E agora?

José da Xã escreve aqui

Acompanha todos os posts deste desafio aqui

Segue-nos na nossa página do facebook

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.