Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desafio de Escrita

Tema #2 - Maria Araújo

21
Set19

Quando li o título deste segundo texto, comentei para o meu decote: um amor e um estalo?

Pá, um estalo é um gesto "violento", isto é, nos dias que correm em que a violência é falada nos media e nas redes sociais, um mais forte pode deixar-nos caídos no chão!

Tendo o vocábulo outros significados, como por exemplo "estalar de riso", ou na gíria "partir a moca a rir" , lembrei-me de uma história verdadeira que me contaram há anos.

Nuno, 25 anos, moreno, estatura média, olhos e cabelo castanhos, corpo elegante, um sorriso com covinhas faziam perder a cabeça das raparigas.

Nuno amava Laura, queria casar. Ela, apaixonada, também, precisava de estabilidade, dizia que ainda não chegara a hora.

Num dia de Verão, Nuno tinha uma saída de trabalho, ligou para Laura que passava férias com a família numa das praias perto da cidade.

Laura levou-o a casa para tomar um café. Gerou-se um clima, os beijos e as carícias levaram-os para a cama.

Contudo, Laura estava sempre atenta a algum ruído externo, a coisa não estava a correr como desejara, pressentiu um movimento, parecia-lhe que alguém da família estava por perto: "Vem aí alguém!"

À pressa, Nuno vestiu as calças, ela, o vestido de praia, foram para a pequena sala que fazia de hall e, algo tensos, sentaram-se a conversar.

Mas ninguém entrara, tudo ficou calmo, o susto passara, resolveram sair de casa. Antes disso, Nuno pediu para ir à casa de banho. De repente, Laura ouve um grito. Aproximou-se, vê-o com a mão na braguilha e a gemer de dor. O fecho prendera-se na pele da sua pila.

Com jeito e calma, Laura ajudava-o a puxá-lo, ora para cima, ora para baixo, escapava-se um grito, ele pedia que fizesse devagar: " esta merda dói, caralho!", queixava-se.

Laura sentia dó dele, mas ao mesmo tempo esforçava-se por conter o riso de tão caricata cena.

Depois de várias tentativas, o fecho cedeu. Nuno suspirou de alívio. A marca vermelha na sua pele era visível. E Laura libertou a gargalhada que tanto queria.

- Nuno, onde estão os boxers?!

- Ora, Laura, os boxers ficaram em cima da cama! Com o susto nem me lembrei de os vestir. E já reparaste que tu não vestiste as cuecas, também?

E em uníssono, soou naquela casa um amoroso estalo de riso.

 

Tema da semana: Amor e um estalo

Maria Araújo escreve aqui

Acompanha todos os posts deste desafio aqui

Segue-nos na nossa página do facebook

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.